Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Dúvidas Universais

Por Duda Teixeira
Os fatos internacionais que desafiam a lógica e o bom-senso explicados de maneira clara e atraente. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Por que um jornal velho em Cuba custa o mesmo que um novo?

É um milagre do comunismo: o Granma, jornal estatal, não perde nunca a sua utilidade

Por Duda Teixeira Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 4 jun 2024, 20h10 - Publicado em 6 nov 2017, 17h12

O jornal estatal Granma, de Cuba, é vendido nas ruas sempre com o mesmo preço. Não importa se vem com a data de hoje, de ontem ou da semana passada. Os aposentados que compram o periódico nos quiosques e os revendem em vários cantos do país cobram sempre o mesmo valor.

A razão para isso é que o Granma nunca perde a sua utilidade.

Nas lojas dos militares, que vendem produtos com o peso cubano conversível (cuc), baseado no dólar, um pacote com quatro rolos de papel higiênico custa quase 20% do salário médio de um trabalhador cubano. Assim, a maior parte da população não tem acesso a esse bem e precisa recorrer à imprensa estatal da ilha quando entra no banheiro.

Continua após a publicidade

A situação tem sido assim desde que a União Soviética retirou o apoio financeiro à ditadura de Fidel Castro, nos anos 1990.

Há outros jornais, que também trazem a mesma cantilena do Partido Comunista, mas o Granma é de longe o preferido. Chega a ter dezesseis páginas às sextas-feiras e suas tintas são firmes, não saem em contato com a pele. Cada folha costuma ser dividida em quatro pedaços. Em algumas casas, eles ficam em uma pequena pilha perto da privada, ao alcance da mão.

 

Outro jornal, o Juventud Rebelde, também tem um bom papel, mas a tinta azul se solta com facilidade.

Até mesmo na redação do Granma, os jornalistas e demais funcionários são obrigados a usar as sobras de papel da gráfica quando vão ao banheiro.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.