Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Dora Kramer

Coisas da política. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Ministros de fachada

Mandetta e Teich mostraram que Bolsonaro queria fazê-los de fantoches

Por Dora Kramer 5 Maio 2021, 17h11

Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich deixaram muito claro em seus depoimentos à CPI da Covid que o presidente Jair Bolsonaro não os via nem os tratava como titulares da pasta da Saúde. Queria, antes, que se comportassem como meros fantoches.

Eduardo Pazuello cumpriu à risca esse papel, Marcelo Queiroga ainda está em fase de estágio probatório, mas os dois antecessores deixaram os cargos quando ficou patente que a ideia de Bolsonaro era usá-los como fachada enquanto seguia as orientações de seu grupo de assessoramento paralelo sempre disposto a dizer o que ele queria ouvir.

Mandetta e Teich listaram o rol de motivações que os afastaram do governo mostrando, com isso, o que consideram os erros mais graves cometidos na gestão da pandemia: ausência de liderança e coordenação nacionais, defesa do uso de medicamentos sem eficácia comprovada, aposta na chamada imunidade de rebanho em contraposição ao isolamento social e falta de foco no planejamento para aquisição de vacinas.

Ambos foram coerentes e complementares, cada qual ao seu estilo: Mandetta aliando o conhecimento médico ao traquejo político e Teich sendo exclusivamente técnico. Nenhum deles imputou crimes ao presidente, mas os dois fizeram relatos substantivos o suficiente para que se enxergue com nitidez a responsabilidade do chefe da Nação pelo rumo trágico da crise sanitária no Brasil.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.