Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Bahia Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por VEJA Correspondentes
Política, negócios, urbanismo e outros temas e personagens baianos.
Continua após publicidade

Na Bahia, reduto petista, Bolsonaro vence em só quatro cidades

Resultado do presidente eleito no estado é pior que o de Aécio Neves, adversário do PT em 2014

Por Rodrigo Daniel Silva
29 out 2018, 15h03

Reduto do PT desde 2006, quando Jaques Wagner conquistou o governo, a Bahia registrou vitória de Jair Bolsonaro (PSL) em apenas quatro dos 417 municípios do estado. O estado é o quarto maior colégio eleitoral do país atrás de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Em Salvador, onde o capitão reformado tinha o apoio do presidente nacional do DEM e prefeito de Salvador, ACM Neto, o presidente eleito não venceu em nenhuma das 19 zonas eleitorais.

O resultado de Bolsonaro é pior do que Aécio Neves (PSDB) em 2014. Naquela eleição, o tucano conquistou 29,84% dos votos válidos contra 70,16% de Dilma Rousseff. Já o presidente eleito neste domingo teve 27,31% contra 72,69%.

Nos municípios baianos onde venceu, Bolsonaro teve uma diferença pequena em relação ao adversário. Foram eles: Teixeira de Freitas (51% a 49%), Itapetinga (53% a 46%), Luís Eduardo Magalhães (58% a 41%) e Buerarema (55% a 44%). No primeiro turno, o presidente eleito tinha conquistado, além dessas quatro cidades, Itabuna e Eunápolis.

Nas redes sociais, o governador reeleito Rui Costa (PT) não parabenizou o adversário, mas disse que “é muito importante respeitar o resultado das urnas, que representa a vontade da maioria dos brasileiros”. “A Bahia deu 73% dos votos a Fernando Haddad, a quem parabenizo pela luta até o último dia de campanha, que foi baseada na verdade e no respeito a todos os brasileiros”, afirmou.

Já ACM Neto pediu que Bolsonaro tenha um “olhar todo especial” ao estado. “Caberá a ele olhar para o Nordeste e para a Bahia, é o que vou defender. Se ele tiver essa posição, terá todo o meu apoio. Caso se posicione de outra maneira, eu não estarei ao lado”, ressaltou.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.