Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Tempestade solar atinge a Terra e pode afetar voos

Fenômeno é o mais forte em cinco anos e afeta também os satélites

Por Da Redação Atualizado em 6 Maio 2016, 16h44 - Publicado em 8 mar 2012, 09h43

A Terra está sendo atingida nesta quinta-feira por uma das mais fortes tempestades solares dos últimos cinco anos. O fenômeno pode afetar o tráfego aéreo e o funcionamento dos satélites orbitais, advertiram astrônomos alemães do Instituto Max Planck de Pesquisas Solares (MPS).

Vídeo: Entenda como o próximo pico de atividade solar vai afetar a Terra

A tempestade solar vai durar todo o dia e poderá provocar luzes polares, mais conhecidas como auroras boreais, no norte da Europa, segundo Werner Curdt, porta-voz do MPS. Os astrônomos alemães afirmaram que os primeiros efeitos da tempestade solar, cuja erupção aconteceu na metade esquerda do sol, puderam ser apreciados já no final da noite de quarta-feira e a expectativa é de que alcançasse sua máxima potência esta noite.

Curdt comentou que a tempestade solar passará pela Terra pela esquerda, mas advertiu que são esperadas para o fim de semana erupções mais fortes que poderiam ser vistas por todo o planeta. Nesse sentido, ele destacou que a maior intensidade das erupções solares poderia provocar a suspensão de voos, cortes elétricos e erros no controle dos satélites que orbitam a Terra.

Sobre este último problema, ele explicou que muitos satélites se orientam pelo posicionamento das estrelas e que ficam “cegos” quando acontecem tempestades solares com emissões fortes de partículas. Este é o caso atualmente da sonda Vênus Express que orbita em torno do planeta mais próximo do Sol e cujo controle está sendo dificultado pelas tempestades solares.

Os astrônomos alemães esperam que as tempestades solares se intensifiquem mais ainda até meados de 2013, por causa de uma forte atividade cíclica do sol, que oscila em um ritmo de 11 anos e se encontra em ascensão desde 2010.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade