Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

USP recebe e-mail com ameaça de ataque e aciona a polícia

Autor do texto afirma que vai abrir fogo contra 'esquerdistas e feministas'. Segundo a faculdade, responsável foi identificado e aulas não serão suspensas

A seção de alunos do curso de Letras da Universidade de São Paulo (USP) recebeu nesta segunda-feira um e-mail com uma ameaça de ataque a tiros. Na mensagem, o autor do texto afirma que aparecerá na faculdade hoje com uma touca ninja e duas pistolas semiautomáticas para abrir fogo contra o “maior número” de pessoas, em especial “travestis, esquerdistas e feministas”. No final do e-mail, ele diz que jurou lealdade ao Estado Islâmico e que irá se suicidar depois do ataque.

A mensagem provocou certo pânico entre alunos e funcionários da instituição. Em e-mail enviado nesta tarde para tranquilizar os alunos, a direção da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas confirmou o recebimento das ameaças, informou que as autoridades policiais foram acionadas e que as aulas aconteceriam normalmente nesta segunda. O comunicado é assinado pela diretora da faculdade, Maria Arminda do Nascimento Arruda. Ainda segundo o texto, o suposto atirador já foi identificado pela polícia.

O centro acadêmico da universidade também se manifestou sobre o caso pelas redes sociais, fazendo um apelo para que “não haja pânico (…), já que, provavelmente, essa é a intenção do remetente”.

Lei Antiterrorismo

O caso pode ser enquadrado na Lei Antiterrorismo, que foi sancionada em março de 2016.  O texto classifica como terrorismo a ameaça de uso de “meios capazes de causar danos ou promover destruição em massa” — e não apenas o ato praticado em si. Define ainda que ele é cometido com a finalidade de “provocar terror social ou generalizado” e motivado por “xenofobia, discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia e religião”.

No início da sua mensagem, o suposto atirador dá a entender que executaria a ação como uma resposta a um episódio ocorrido na semana passada na USP, na qual integrantes do movimento integralista foram expulsos aos gritos de “fascistas” de um simpósio de filologia e cultura latino-americana.

Confira na íntegra o e-mail enviado pela diretora: 

“A Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas repudia toda e qualquer forma de violência e reafirma o seu compromisso com o pluralismo e o livre debate das ideias. Neste sentido, a Faculdade considera inaceitável a ocorrência de episódios que violam o direito à livre expressão, e se posiciona contrária aos acontecimentos crescentemente recorrentes na sociedade brasileira. A direção da Faculdade informa que, diante da ameaça de agressão a sua comunidade encaminhada por e-mail nesta data, relatou o episódio imediatamente à superintendência de segurança da USP. Este órgão acionou as autoridades policias, que já identificaram o autor da mensagem e tornaram as providências cabíveis para garantir o funcionamento normal de todas as atividades acadêmicas”.

Leia o e-mail com as ameaças recebido pela USP:

Usp Letras Carta

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Que burro. Se quer fazer algo, vá e faça. Não fique mandando cartinhas ameaçando.

    Curtir