Clique e assine com até 92% de desconto

Sobe para 11 o número de vítimas do acidente com ônibus escolar

Carreta teria invadido pista contrária. Trinta pessoas ficaram feridas. Estudantes com idade entre 15 e 17 anos estão internados

Por Da Redação 28 out 2014, 06h35

(Atualizado às 12h35)

Um acidente entre um ônibus e um caminhão deixou onze pessoas mortas e trinta feridas no interior de São Paulo, no município de Ibitinga, região de Bauru. A colisão aconteceu na madrugada desta terça-feira na Rodovia Deputado Leônidas Pacheco Ferreira (SP 304). O impacto da batida foi tão forte que a lateral do ônibus foi arrancada e os passageiros foram arremessados para fora do veículo. Vários passageiros ficaram presos nas ferragens.

O ônibus escolar transportava alunos e docentes da Escola Estadual Dom Gastão Liberal Pinto, da cidade de Borborema, que voltavam de uma excursão na capital paulista. Entre os mortos estão sete estudantes, com idade entre 15 e 17 anos, três professores e uma diretora. Os feridos foram levados para hospitais de Borborema e Ibitinga. Na manhã desta terça-feira os bombeiros localizaram a 11ª vítima. O corpo – totalmente carbonizado – foi encontrado nos destroços da carreta, que transportava óleo vegetal e pegou fogo após a colisão. O motorista do caminhão sofreu ferimentos leves. Já o motorista do ônibus ficou gravemente ferido.

De acordo com testemunhas, o caminhão teria invadido a pista por onde trafegava o ônibus. O motorista ainda tentou desviar, mas não conseguiu evitar a colisão.

Segundo testemunhas, a pista passava por obras de duplicação e o limite de velocidade no local é de 60 quilômetros por hora.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou nesta tarde que “lamenta profundamente” o acidente. No Twitter, Alckmin escreveu: “Lamentamos profundamente o acidente de ônibus em Ibitinga. Estamos com nossos esforços concentrados no socorro às vítimas e ajuda aos familiares. Nossos sentimentos e orações a todos”.

O governo afirmou que a Secretaria de Segurança Pública trabalha para esclarecer as causas do acidente e que o secretário estadual de Educação, Herman Voorwald, está no local.

Continua após a publicidade
Publicidade