Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Senadora do PP-RS anuncia apoio a Manuela

Por Elder Ogliari

Porto Alegre – A senadora Ana Amélia Lemos (PP/RS) anunciou nesta quarta-feira que vai se licenciar por quatro meses do diretório municipal do partido em Porto Alegre para apoiar a deputada federal Manuela D’Ávila (PCdoB) na disputa pela prefeitura da capital gaúcha. A decisão, revelada em entrevista coletiva pouco antes de uma palestra na Federação das Associações Comerciais do Rio Grande do Sul (Federasul), toma caminho diferente do escolhido pela sigla, que está na aliança do prefeito José Fortunati (PDT), candidato à reeleição. Ao mesmo tempo, a parlamentar cumprirá extensa agenda de campanha para dar força às candidaturas do próprio PP no interior do Rio Grande do Sul.

“Como meu partido decidiu ficar na aliança com o atual prefeito, eu respeito essa posição, mas vou fazer cumprir o que minha consciência de cidadã me recomenda, que é trabalhar pela candidatura da Manuela”, explicou Ana Amélia, que entrou em acordo com a direção estadual do partido para fazer sua opção. Para cumprir as exigências da legislação eleitoral, a senadora participará da campanha da comunista em redes sociais, comícios e visitas a comunidades. A primeira atividade conjunta seria a inauguração de um comitê suprapartidário de apoio a Manuela na noite desta quarta-feira.

No interior aparecerá em todas as atividades, inclusive nos programas de rádio e televisão, pedindo votos para os candidatos do PP. O partido tem 146 das 497 prefeituras gaúchas e acredita que vai aumentar o número com a força de Ana Amélia, eleita senadora em 2010, mesmo ano em que ingressou na política.

A posição da parlamentar também pode ser um movimento de olho em 2014. Embora negue que vá concorrer, Ana Amélia é tida como potencial candidata do PP para voltar ao governo do Estado, que o partido comandou pela última vez entre 1983 e 1986, com Jair Soares. Além de contar com apoios certos de siglas como o PMDB, PSDB e PPS se for para o segundo turno, a senadora poderá tentar atrair o PC do B, hoje um dos principais aliados do governador Tarso Genro (PT), que vai tentar a reeleição.