Clique e assine a partir de 9,90/mês

Remessa com 286 mil máscaras compradas pela Vale chega ao Brasil

Empresa está destinando mais de 4,1 milhões de equipamentos de proteção individual (EPIs) ao governo federal, que será responsável pela distribuição no país

Por Felipe Mendes - Atualizado em 12 Apr 2020, 19h38 - Publicado em 12 Apr 2020, 19h23

Um avião cargueiro, fretado pela Vale, aterrissou na noite deste sábado 11, no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP), trazendo a bordo uma remessa de 286.000 máscaras cirúrgicas para suprimir os impactos do novo coronavírus (Covid-19) entre os profissionais da saúde do país. É o primeiro lote de um total de 2,54 milhões de máscaras do modelo N95 que foram adquiridas pela empresa na China para serem doadas posteriormente ao governo federal, que ficará responsável pela distribuição no país.

As máscaras do modelo N95 são as mais indicadas para o uso de médicos e enfermeiros expostos a ambientes contaminados pelo vírus, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). A pandemia aumentou substancialmente a demanda por este produto, ocasionando uma escassez nos estoques do mundo inteiro. No lote total comprado pela mineradora, a ser entregue até maio, além das máscaras cirúrgicas N95, há 3,16 milhões de máscaras cirúrgicas descartáveis; 216.000 luvas; 450.100 aventais; e 2.250 óculos de proteção. Ou seja, mais de 4,1 milhões de equipamentos de proteção individual (EPIs) serão destinados pela empresa ao governo.

Além disso, em 30 de março, uma primeira parte de um lote de testes rápidos para o coronavírus, também adquirido pela empresa, chegou ao país. A remessa com 500.000 unidades faz parte de um total de 5 milhões de testes que a mineradora comprou com o intuito de repassar ao governo federal. Este tipo de teste permite com que o resultado para a enfermidade seja diagnosticado em apenas 15 minutos. Fora isso, a empresa afirma que irá trazer mais de 600 toneladas de insumos para ajudar no combate à disseminação da doença no Brasil no mês de maio. Destaca-se que uma parte pequena dos insumos e dos EPIs adquiridos serão entregues em regiões onde a mineradora atua. Ao todo, 14 aeronaves foram destinadas à missão. Um alívio para os profissionais da saúde do país — e para a consciência de alguns executivos do alto escalão da companhia, que foram coniventes e assistiram de braços cruzados duas das maiores tragédias socioambientais do país: de Mariana em 2015, e de Brumadinho em 2019, ambas em Minas Gerais.

Publicidade