Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Protesto na Câmara de Campinas termina com 120 detidos

Manifestantes invadiram e picharam o prédio e destruíram mesas e cadeiras

Por Da Redação 8 ago 2013, 03h04

O protesto de quase 200 manifestantes que invadiram a Câmara de Vereadores de Campinas na noite desta quarta-feira terminou poucas horas depois com aproximadamente 120 pessoas detidas, segundo balanço da Polícia Militar. O grupo havia decidido passar a noite no plenário, mas foi retirado pela PM, que vai identificar com ajuda do circuito de TV da Câmara quais integrantes do protesto praticaram atos de vandalismo, como a destruição de mesas e cadeiras. Eles serão processados por danos ao patrimônio público.

Os manifestantes protestavam pela tarifa de ônibus gratuita (o preço da passagem foi reduzido de 3,30 para 3 reais em junho), melhorias no transporte público, investigação do sistema de ônibus por parte dos vereadores e saída do secretário municipal de Transportes, Sérgio Benassi. Eles chegaram ao local no início da noite, com faixas e palavras de ordem. Parte deles, porém, pichou as paredes internas da Câmara e quebrou mesas e cadeiras.

Os vereadores interromperam a sessão, após o retorno do recesso parlamentar de julho, e abandonaram o plenário por volta das 19h15. A Tropa de Choque da Polícia Militar chegou ao local cerca de 15 minutos depois. Os policiais fizeram um isolamento para que os manifestantes não entrassem na área privativa da Câmara, onde os 32 parlamentares se esconderam.

A manifestação começou volta das 18 horas do Largo do Rosário, na região central da cidade, e parou as avenidas Francisco Glicério e Saudade, até que chegou à Câmara Municipal. No final da noite, o grupo decidiu em assembleia dentro do plenário que permaneceria no local. A PM tentou convencê-lo a sair pacificamente, mas a negociação não deu resultado. Trinta homens da Força Tática, então, começaram a forçar a retirada dos manifestantes, levados para o 4º DP de Campinas no início da madrugada.

Atualizado às 4h50

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade