Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

MEC fecha acordo com apenas 1 de 4 sindicatos

Por Da Redação
3 ago 2012, 21h40

Por Ocimara Balmant e Paulo Saldaña

São Paulo – O governo federal concluiu na noite desta sexta-feira a negociação do fim da greve dos professores com a Federação de Sindicatos de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior (Proifes) e vai mandar o projeto de lei com mudanças na carreira para o Congresso. A decisão desagrada a maioria das instituições paralisadas, uma vez que a Proifes representa apenas 6 das 59 universidades federais. Na reunião de quarta-feira, outros três sindicatos – Andes, Sinasefe e Fasubra – foram contrários à proposta do governo. Apenas a Proifes acatou.

O maior sindicato da categoria, o Andes, que representa 51 universidades federais, diz que a greve deve continuar. A professora Clarisse Gurgel, da Unirio, acusa a Proifes de “pelega”. “Eles foram os últimos a embarcar na greve, porque viram que não tinha volta, e agora dão esse golpe”, disse. “Essa entidade ficcional assinou um acordo que prejudica os professores, tira seus direitos”.

Clarisse destaca a baixa representatividade da Proifes e afirma que, até entre as sete instituições associadas, não há consenso sobre o fim da greve – como na Universidade Federal de Goiás. De acordo com a proposta que será encaminhada ao Congresso, os salários terão reajuste que variam de 25% a 40% em três parcelas – março de 2013, março de 2014 e março de 2015. Além disso, serão constituídos grupos de trabalho para tratar de questões pendentes, entre elas as relativas ao acompanhamento do plano de expansão das universidades e institutos federais do País. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.