Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Leia a delação que mostra como a Odebrecht comprava o poder

A íntegra do documento de 82 páginas que Claudio Melo Filho entregou à Procuradoria-Geral da República

Por Da redação - Atualizado em 10 dez 2016, 13h22 - Publicado em 10 dez 2016, 12h48

O ex-vice-presidente de relações institucionais da Odebrecht, Claudio Melo Filho, entregou à Procuradoria-Geral da República um anexo de 82 páginas nas quais ele diz que cerca de quarenta políticos receberam 68 milhões de reais pagos pelo setor que a empresa chama de Área de Operações Estruturadas, que logo ficou conhecido como “departamento de propinas”.

Leia a íntegra da delação aqui

Entre eles estão o chefe da Casa Civil Eliseu Padilha, o empresário Paulo Skaf, o então deputado Eduardo Cunha, o senador Romero Jucá e o ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima. Ainda segundo a delação explosiva do lobista da Odebrecht, o presidente Michel Temer pediu “apoio financeiro” para as campanhas do PMDB em 2014 a Marcelo Odebrecht. Ele teria se comprometido com um pagamento de 10 milhões de reais.

 

Publicidade