Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Guerra de tráfico mata dois inocentes com balas perdidas no Rio 

Técnico do metrô e entregador de bebidas que fazia aniversário foram atingidos por balas perdidas em confronto de quadrilhas rivais na Cidade Alta

O total descontrole da segurança pública e a falta de informações de inteligência para evitar invasões de favelas vai fazendo mais vítimas a cada dia no Rio de Janeiro. Na manhã deste sábado, durante um confronto entre facções rivais, dois inocentes foram assassinados por balas perdidas na Cidade Alta, conjunto habitacional às margens da Avenida Brasil, em Cordovil, na zona norte da cidade.

João Paulo, vítima de bala perdida durante confronto de quadrilhas rivais na Cidade Alta, no Rio João Paulo, vítima de bala perdida durante confronto de quadrilhas rivais na Cidade Alta, no Rio

João Paulo, vítima de bala perdida durante confronto de quadrilhas rivais na Cidade Alta, no Rio (/Reprodução)

O ataque de criminosos do Comando Vermelho aconteceu pouco depois das 6 horas da manhã. Anísio Alves, entregador de bebidas que completava 41 anos neste dia 21 de janeiro, foi baleado na Rua Água Doce, próximo ao ponto final da linha de ônibus 335. Funcionário da área de manutenção do Metrô Rio, João Paulo de Oliveira, também de 41 anos, foi baleado no peito dentro de casa, no edifício Rio Comprido, na rua Ponto Chique. “Nem sair de casa para manifestar e reclamar nós podemos, porque está todo mundo com medo”, diz um morador.

Logo pela manhã, começaram a pipocar nas redes sociais vídeos e fotos do confronto. Bandidos do CV tentam retomar o controle da Cidade Alta, que em novembro passado foi invadida por bandidos da vizinha Parada de Lucas, da facção Terceiro Comando Puro (TCP).

Anisio Alves, vítima de bala perdida durante confronto de quadrilhas rivais na Cidade Alta, no Rio Anisio Alves, vítima de bala perdida durante confronto de quadrilhas rivais na Cidade Alta, no Rio

Anisio Alves, vítima de bala perdida durante confronto de quadrilhas rivais na Cidade Alta, no Rio (/Reprodução)

Ainda de manhã, o Batalhão de Operações Especiais (Bope) foi acionado e se meteu no confronto, que deixou ainda um suspeito morto é uma moradora baleada na perna esquerda.

Adolescente morta

Ontem à noite foi confirmada a morte de outra vítima de bala perdida na cidade. Thayssa da Silva Matos, de 16 anos, havia sido ferida na barriga na última terça-feira, durante um ataque de criminosos à base da UPP do Morro dos Prazeres, em Santa Tereza. Ela chegou a ficar internada no Hospital Souza Aguiar, onde passou por duas cirurgias, mas não resistiu a uma hemorragia.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Robson La Luna Di Cola

    Precisamos de um FBI no Brasil. Investigações secretas, coletas de provas, e CANA!

    Curtir

  2. marcio cesar de lima brenneisen

    “Nem sair de cada pra reclamar e manifestar”disse um Favelado…engracado,se fosse a policia fazendo patrulha e fazendo revista,a favela toda descia o morro pra incendiar onibus e queimar pneus.Hipocrotas defensores de assassinos e traficantes imundos.

    Curtir

  3. Walter Matos de Oliveira Jr

    Que bala perdida que nada! Bala não se perde e entra nas casas para matar pessoas. O povo está morrendo é de estado perdido.

    Curtir

  4. Napoleao Gomes

    Boechat, não foi em Rondônia e nem no Paraná!

    Curtir

  5. Francisco Lemos

    Todo esse inferno so acontece por causa dos consumidores. Esse sao os financiadores do crime…

    Curtir