Clique e assine a partir de 9,90/mês

Falso médico é detido por atender pacientes no HC da Unicamp

Victor Sabino Nunes, de 19 anos, era ex-estudante de fisioterapia; ele também prescrevia receitas e planejava atuar até no centro cirúrgico

Por Ricardo Chapola e Mateus Feitosa - Atualizado em 7 nov 2017, 17h15 - Publicado em 7 nov 2017, 13h04

Um rapaz de 19 anos foi detido em Campinas nesta terça-feira 7 por atuar como médico dentro do Hospital das Clínicas da Unicamp – um dos principais do país. Para atuar dentro do HC, o jovem usava um documento falso de um médico residente do hospital que tinha o mesmo nome que ele. Ex-estudante de fisioterapia, Victor Sabino Nunes atendia pacientes, prescrevia receitas e planejava atuar inclusive dentro no centro cirúrgico do hospital.

“No momento da abordagem, Victor foi detido portando um jaleco com seu nome bordado nele e um uniforme do centro cirúrgico”, disse um dos policiais que localizou o rapaz.

Na delegacia, Victor disse em depoimento que começou a trabalhar no HC há duas semanas.  O jovem afirmou ainda que não chegou a se formar em fisioterapia.

A polícia chegou até Victor por meio de uma denúncia feita pela equipe médica do hospital, que começou a desconfiar da conduta do rapaz. Segundo a polícia, ele teria se negado a atender um paciente que chegou com parada cardíaca ao setor de emergências.

Continua após a publicidade

Victor Sabino Nunes não foi preso por não ter sido pego em flagrante. Ele vai responder em liberdade pelo crime de falsidade ideológica.

Em nota, a assessoria de imprensa do HC se colocou à disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos. O hospital informou ainda que a direção da entidade vai instaurar uma sindicância interna para apurar o caso.

“A superintendência esclarece que a detenção ocorreu após a equipe de profissionais da Urgência desconfiarem do comportamento do falso médico. Após checagens internas foi confirmada a falsidade e acionada as autoridades policiais que realizaram o flagrante”, diz o texto. “O HC da Unicamp está à disposição das autoridades responsáveis para os devidos esclarecimentos, além dos prestados hoje na delegacia”.

Publicidade