Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Envolvido em chacina em Doverlândia sofre queda de helicóptero

Aparecido Souza Alves estava na aeronave com policiais, informou a Secretaria de Segurança Pública. Eles voltavam da reconstituição do crime, ocorrido em Doverlândia

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) de Goiás afirmou que são “pequenas” as chances de haver sobreviventes na queda do helicóptero da Polícia Civil que levava um dos suspeitos de envolvimento na chacina ocorrida na cidade de Doverlândia, no interior do estado.

A aeronave caiu no município de Piranhas, no fim da tarde desta terça-feira. Segundo a SSP, o helicóptero da polícia passou por uma revisão de rotina na segunda-feira. A pasta afirmou também que estava planejada uma parada em Piranhas para abastecer a aeronave.

A informação extraoficial é que já foi encontrado pelo menos um corpo. Uma equipe formada por peritos, Corpo de Bombeiros, policiais militares e civis isolou o local da queda. A secretaria informa que, em respeito às famílias, só divulgará os nomes de mortos após a identidade deles ser confirmada.

Aparecido Souza Alves, de 24 anos, estava no helicóptero junto a cinco delegados de polícia e a dois peritos. Eles voltavam da reconstituição do crime em Doverlândia, a cerca de 400 quilômetros de Goiânia.

Além de Aparecido, embarcaram Antonio Gonçalves dos Santos (superintendente da Polícia Judiciária); Vinícius Batista da Silva (delegado de Iporá); Jorge Moreira da Silva (delegado-titular da Delegacia de Repressão a Roubos de Cargas); Marcel de Paula Oliveira (perito); Fabiano de Paula Silva (perito); Osvalmir Carrasco Melati Júnior (delegado-chefe do Grupo Aeropolicial); Bruno Rosa Carneiro (delegado-chefe-adjunto do Grupo Aeropolicial). Os dois últimos eram, respectivamente, piloto e copiloto do helicóptero.

A secretaria notificou o Ministério da Justiça e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) sobre o acidente. O secretário de Segurança Pública de Goiás, João Furtado, irá ao local para acompanhar o trabalho das equipes de resgate e a apuração das causas do acidente.

Ainda não há informações oficiais sobre a causa da queda. Segundo a SSP, uma testemunha afirmou ter visto a aeronave girar sobre seu próprio eixo e cair. Outro relato diz que o helicóptero explodiu.

A chacina em Doverlândia ocorreu no dia 29 de abril – foram mortas sete pessoas. Aparecido foi o primeiro a ser preso e confessou ter recebido a promessa de que ganharia 50 000 reais após a execução do crime.