Clique e assine a partir de 9,90/mês

Doria rebate FHC: ‘os dois primeiros prognósticos ele errou’

Ex-presidente disse em entrevista que "se você for um gestor, não vai inspirar nada. Tem que ser líder"

Por Da redação - Atualizado em 24 Mar 2017, 19h14 - Publicado em 24 Mar 2017, 18h56

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), reagiu nesta sexta-feira às declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso que, em entrevistas aos jornais O Estado de S. Paulo e O Globo, criticou indiretamente a possibilidade de ele disputar o Palácio do Planalto em 2018.

“Respeito muito o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, mas eu só me lembro de que ele previu que eu não seria eleito nas prévias para ser candidato pelo PSDB. Apoiou outro candidato, o que não muda minha admiração. Ele mesmo já confessou que, quando comecei campanha para prefeito de SP, acreditava que eu não seria eleito. Venci as duas. Os dois primeiros prognósticos do FHC ele errou”, disse o prefeito após participar de um evento na capital.

O ex-presidente disse ao Estado que o governador paulista Geraldo Alckmin é hoje o tucano mais bem posicionado para disputar a presidência no ano que vem e criticou o mote principal de Doria, de que é um gestor, e não um político. “Se você for um gestor, não vai inspirar nada. Tem que ser líder”, afirmou.

Ao Globo, FHC disse que Doria “está começando” e que considera “prematuro” pensar no nome dele para 2018, “porque ele tem um mês de governo”. Segundo o ex-presidente, “credibilidade não é igual a popularidade”.

Continua após a publicidade

(com Estadão Conteúdo)

Publicidade