Clique e assine com 88% de desconto

Defesa de Lula inclui fotos de Moro com Aécio em processo

Na petição, defesa argumenta que Moro não tem "isenção, equidistância e imparcialidade". As fotos do juiz ao lado do senador foram tiradas nesta terça

Por Da redação - Atualizado em 8 dez 2016, 16h25 - Publicado em 8 dez 2016, 15h07

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva incluiu as fotos do juiz federal Sergio Moro sentado ao lado do senador Aécio Neves (PSDB-MG) em uma premiação para reforçar a ação penal contra o juiz responsável pelos processos da Operação Lava Jato em primeira instância. Na ação de suspeição protocolada em novembro, os advogados do petista pedem que Moro seja condenado pela prática de abuso de autoridade.

Na petição protocolada nesta quarta-feira, a defesa alega que as fotos corroboram a tese de que Moro, que julga Lula em uma ação penal da Lava Jato, age de maneira tendenciosa. “Tais fatos, recentemente divulgados, comprovam a tese aventada na inicial desta exceptio, segundo a qual o magistrado excepto não possui as necessárias isenção, equidistância e imparcialidade para julgar os fatos atinentes aos peticionários”, afirmam os advogados na petição.

Leia também:

Além das fotos da cerimônia onde Moro recebeu o Prêmio Brasileiros do Ano na categoria Justiça, a defesa listou outros eventos que contaram com a participação do  juiz federal. Em um deles, Moro aparece em um ato do governo de Mato Grosso ao lado do governador Pedro Taques (PSDB). Os registros anexados foram encaminhados ao desembargador federal João Pedro Gebran, titular do Tribunal Regional Federal (TRF-4) da 4ª Região.

Publicidade

O ex-presidente é réu em três processos relacionados à Lava Jato – por tentar obstruir a operação com a ajuda do ex-senador Delcídio do Amaral; por tráfico de influência, corrupção e lavagem de dinheiro em obras da Odebrecht em Angola e a liberação de crédito junto ao BNDES e por benfeitorias feitas pela OAS no tríplex do Guarujá (SP) e no transporte de seus pertences da época da Presidência – apenas esse último nas mãos de Moro.

Publicidade