Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

“Bruno foi traído por Macarrão”, diz advogado

Um dos responsáveis pela defesa do goleiro diz que seu braço-direito matou Eliza Samúdio sem que ele soubesse

Rui Pimenta, um dos advogados do goleiro Bruno, disse nesta segunda-feira ao site de VEJA que a responsabilidade pela morte de Eliza Samúdio, ex-amante do jogador de futebol, cabe ao seu braço-direito, Macarrão. “Macarrão traiu Bruno. Tanto é que não há mais a mesma amizade entre eles.” Bruno está preso desde julho de 2010 na penitenciária de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem (MG). Acusado pelos crimes de homicídio qualificado, sequestro, cárcere privado e ocultação de cadáver, ele deve ser julgado nos próximos meses. Leia abaixo a entrevista com o advogado:

Bruno é cúmplice de Macarrão? Não. Cúmplice é quem participa de alguma forma do crime. A morte da Eliza ocorreu ao arrepio da vontade de Bruno, por desobediência total de Macarrão. Eliza estava no sítio de Bruno em Minas e estava fazendo filme pornô em São Paulo. Uma empresa holandesa pediu que ela estivesse em São Paulo no dia seguinte, para fazer umas fotografias. Ela recebeu esse comunicado à tardinha e pediu a Bruno dinheiro para pagar umas contas. Disse que ficaria lá por dois ou três dias. Bruno pediu a Macarrão que entregasse 30.000 reais a ela na rodoviária. Macarrão voltou e Bruno achou que ela tinha embarcado para São Paulo. A criança ficou com a mulher de Bruno. Bruno voltou para Rio, continuou treinando sem saber o que tinha acontecido. Ele não sabia de nada. Para você ver que amigo da onça é esse Macarrão. Quando o negócio explodiu, Bruno se assustou e foi cobrar Macarrão, que disse que agiu dessa forma porque achou que estava ajudando Bruno.

Por que o filho da Eliza estava com a mulher de Bruno? Porque Eliza ia fazer esse trabalho em São Paulo e não tinha com quem deixar o menino.

Por que a Eliza estava no sítio de Bruno? Ela veio porque ele ia comparar um apartamento para ela em Belo Horizonte, que é mais barato do que no Rio de Janeiro. E assim ele podia conviver mais próximo dela, porque ele gostava dela. Houve uma traição de Macarrão. Ele não podia ter feito isso. Tanto é que eles nunca mais foram os mesmo um com o outro, não há mais a mesma amizade.