Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Apartamentos usados como laboratório de drogas em SP

Por Da Redação 28 jul 2011, 05h47

Por Pedro da Rocha e Ricardo Valota

São Paulo – Acusado de refinar pasta base de cocaína, transformando-a em pó e pedras de crack, prontos para o consumo, o mecânico Weber Cancian de Oliveira, de 38 anos, conhecido como “Alemão”, procurado por roubo, foi detido, pela Polícia Civil, na noite de ontem em seu apartamento, dentro do Conjunto Habitacional Jardim Mabel, na Rua Paulo Tapajós, no Itaim Paulista, extremo leste da cidade de São Paulo.

Os agentes do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic), além da droga, apreenderam no apartamento duas armas – revólver calibre 38 e uma pistola calibre 7.65. Segundo o delegado Júlio César Teixeira, a droga refinada abastecia pontos de vendas da região, e há a suspeita que Oliveira também praticasse roubos. Ele foi autuado por tráfico de drogas. O mecânico já tinha passagens por roubo, receptação, porte de arma e formação de quadrilha.

Região central – Um menor de 17 anos foi apreendido por volta das 21h de ontem em um apartamento usado para a mistura e distribuição de drogas na Rua Amaral Gurgel, região central da capital paulista. A Polícia Militar (PM) o deteve após ele ter fugido ao ver a viatura em patrulhamento.

A equipe da Força Tática do 7º Batalhão da PM avistou o menor e outro suspeito no cruzamento da Rua Araújo com a Consolação. Ao avistarem a viatura, ambos saíram correndo, sendo acompanhados pelos policiais. “Na perseguição perdemos de vista um dos fugitivos, mas vimos quando o outro entrou em um prédio residencial. Subimos pela escada e o detivemos quando tentava entrar em um dos apartamentos, no 7º andar. Dentro encontramos drogas, munições, equipamentos de refino, dólares e euros”, contou o soldado Gustavo Moura, que participou da ação.

O menor já havia sido apreendido seis meses antes, na região da Bela Vista, também com drogas. “Ele nos contou que migrou para este apartamento após ter se desentendido com um traficante da Bela Vista”. O apartamento tinha sido alugado havia 15 dias e estava pouco mobiliado.

Na residência foram encontrados dois mil pinos plásticos de acondicionamento de cocaína para venda, 80 pinos com cocaína, duas balanças de precisão, um caderno com receita de preparo da droga, cinco munições calibre 38, US$ 106, � 5 e R$ 120. Ao todo foram apreendidos cerca de quatro quilos de droga. O caso foi registrado no 4º Distrito Policial.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês