Clique e assine a partir de 9,90/mês
VEJA Recomenda Por Coluna Os principais lançamentos da música, do cinema, da literatura e da produção infanto-juvenil, além da TV, comentados pelo time de VEJA

‘Os Dias dos Turbin’: a peça que driblou a censura comunista

Stalin considerava que o drama sobre a família burguesa Turbin em dias de guerra civil demonstrava que os bolcheviques eram invencíveis

Por Redação - 26 out 2018, 07h00

(Tradução de Irineu Franco Perpetuo; Carambaia; 160 páginas; 64,90 reais) Crítico ao regime comunista, o romance O Mestre e Margarida, obra-prima de Mikhail Bulgákov (1891-1940), só foi publicado em 1966 — e com cortes: o texto integral apareceria em 1989. Mas o médico e escritor ucraniano teve mais sorte no teatro. A peça Os Dias dos Turbin caiu nas graças de Stalin. O ditador considerava que o drama sobre a família burguesa Turbin em dias de guerra civil demonstrava que os bolcheviques eram invencíveis. Pelo menos nessa ocasião, a verve satírica de Bulgákov — que o leitor admira aqui em tradução direta do russo — driblou a censura.

Publicidade