Clique e assine com 88% de desconto
VEJA Recomenda Por Coluna Os principais lançamentos da música, do cinema, da literatura e da produção infanto-juvenil, além da TV, comentados pelo time de VEJA

Livro apresenta escalada autoritária que culminou no fascismo de Mussolini

'M, O Filho do Século' capta desde a criação do Partido Nacional Fascista até o célebre discurso no Parlamento italiano em 1925 iniciando a ditadura

Por Amanda Capuano - Atualizado em 17 jan 2020, 10h08 - Publicado em 17 jan 2020, 07h00
LIVRO – M, O Filho do Século, de Antonio Scurati (tradução de Marcello Lino; Intrínseca; 816 páginas; 79,90 reais ou 54,90 reais na versão digital) //Divulgação

Com uma combinação equilibrada de pesquisa histórica e elementos ficcionais, M, o Filho do Século apresenta a escalada autoritária que culminou no fascismo italiano de uma forma nunca antes vista — pelos olhos do ditador Benito Mussolini (1883-1945) em pessoa. No eletrizante romance de Antonio Scurati, o líder totalitário da Itália assume a narração dos eventos que conduziram o país a um dos capítulos mais sangrentos de sua história. O romance capta sua ascensão desde a criação da organização paramilitar que daria origem ao Partido Nacional Fascista até o momento do célebre discurso de Mussolini no Parlamento italiano, em 1925, um dos marcos do início da ditadura fascista. Hábil na costura entre narrativa envolvente e fatos documentais, Scurati utiliza-se ainda de recortes de jornais, antigos telegramas e citações diretas de fontes históricas para descrever o conturbado período. Esse retrato arrebatador da mente de Mussolini rendeu ao autor a 73ª edição do Prêmio Strega, a maior honraria da literatura italiana contemporânea.

Publicidade