Clique e assine a partir de 8,90/mês
VEJA Recomenda Por Coluna Os principais lançamentos da música, do cinema, da literatura e da produção infanto-juvenil, além da TV, comentados pelo time de VEJA

Disco ‘Palo Alto’ revela um Thelonious Monk em seu auge

Gravação que ficou 52 anos no porão de um músico traz o lendário pianista do jazz passeando por clássicos como 'Ruby, My Dear' e 'Well You Needn’t'

Por Felipe Branco Cruz - Atualizado em 2 out 2020, 11h15 - Publicado em 2 out 2020, 07h00
DISCO – Palo alto, de Thelonious Monk (disponível nas plataformas de streaming) – //Divulgação

Nos anos 60, o então estudante Danny Scher convidou Thelonious Monk para fazer um show em sua escola secundária, em Palo Alto, na Califórnia. Para sua surpresa, o lendário pianista do jazz topou. O garoto gravou a apresentação de 47 minutos, mas o registro ficou 52 anos esquecido no porão de sua casa, até ser redescoberto e oferecido por Scher ao filho de Monk. A gravação peca na qualidade do som do baixo de Larry Gales, mas revela Monk no auge, passeando por clássicos como Ruby, My Dear e Well You Needn’t.

Publicidade