Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
VEJA Recomenda Por Coluna Os principais lançamentos da música, do cinema, da literatura e da produção infanto-juvenil, além da TV, comentados pelo time de VEJA

‘After Hours’: O álbum feito na quarentena de The Weeknd

Buscando sossego para gravar inéditas, o canadense se isolou voluntariamente em sua mansão para produzir novo disco

Por Felipe Branco Cruz 27 mar 2020, 14h10
Capa do disco 'After Hours' do cantor canadense The Weeknd
Capa do disco ‘After Hours’ do cantor canadense The Weeknd Universal Music/Divulgação

Bem antes da pandemia de coronavírus, o cantor canadense Abel Makkonen Tesfaye — o The Weeknd — submeteu-se a uma quarentena voluntária. Ele buscava, assim, sossego para gravar seu mais recente álbum. O resultado valeu seu sumiço: as novas canções são introspectivas e, ao mesmo tempo, dançantes. As letras refletem a maturidade do artista após a superexposição que ganhou ao namorar Selena Gomez e Bella Hadid. Em Alone Again, que abre o disco, ele diz que não sabe se consegue ficar sozinho novamente. Uma das melhores faixas já havia sido divulgada: Blind­ing Lights tem uma batida contagiante que remete aos anos 80 e a bandas como a-ha. O pop e o R&B também são bem representados em Hard­est to Love e Save Your Tears.

Publicidade