Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
VEJA Gente Por Cleo Guimarães Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios

Rihanna não para de comprar briga com a Índia

As autoridades chiaram contra a interferência nos assuntos internos

Por Eduardo F. Filho Atualizado em 26 fev 2021, 10h33 - Publicado em 26 fev 2021, 06h00
Rihanna -
Rihanna – Reprodução/Instagram

Nascida em Barbados e radicada nos Estados Unidos, não se entende por que a cantora Rihanna, 33 anos, não para de comprar briga com a Índia nas redes sociais. Primeiro, foi a remissão para um link sobre uma greve de agricultores que está tirando o sono do governo do líder populista Narendra Modi, com o comentário: “Por que não estamos falando disso?”. As autoridades indianas chiaram contra a interferência nos assuntos internos. Mas o chá entornou mesmo quando Rihanna postou um anúncio de sua marca de lingerie em que aparece de shortinho de cetim, seios de fora e um colar com a figura do deus hindu Ganesh. A chuva de reclamações, dessa vez por parte dos fãs, de desrespeito à religião não foi um começo auspicioso para a virada nos seus negócios de moda — Rihanna e Louis Vuitton desfizeram sua parceria no mercado de luxo e ela agora vai se dedicar apenas à linha de roupas íntimas.

Publicado em VEJA de 3 de março de 2021, edição nº 2727

Publicidade