Clique e assine a partir de 9,90/mês
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Modelo Aline Weber banca poços artesianos no Xingu

'Soube, com a ajuda de especialistas, que as águas do rio não podiam mais ser bebidas por causa da poluição', diz a catarinense

Por João Batista Jr. - Atualizado em 2 ago 2019, 14h57 - Publicado em 2 ago 2019, 07h00
A modelo Aline Weber: ajuda após visita à reserva indígena do Alto Xingu ./.

No ano passado, a modelo catarinense Aline Weber fez um breve intervalo em sua temporada em Nova York, onde vive, para conhecer a reserva indígena do Alto Xingu. Mostrou-se chocada com espaços enormes de áreas devastadas, sem árvores, e com rios poluídos. Decidida a colaborar com a região, começou a custear a construção de três poços artesianos para levar água limpa às comunidades de São Jorge, Nekupae e Aturua. “Percebi que havia quilômetros de área sem nenhuma árvore, apenas as plantações de soja”, diz. “Soube, com a ajuda de especialistas, que as águas do rio não podiam mais ser bebidas por causa da poluição. E então me senti obrigada a fazer algo.”

Publicado em VEJA de 7 de agosto de 2019, edição nº 2646

Publicidade