Clique e assine com 88% de desconto
VEJA Gente Por João Batista Jr. Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Fernanda Young responde a juiz: “Exijo respeito e irei recorrer”

Ao blog VEJA Gente, a atriz e escritora diz que irá recorrer da decisão e que juiz que reduziu sua indenização por ela ter posado nua não conhecia sua obra

Por Bruno Meier - Atualizado em 11 jun 2017, 17h09 - Publicado em 11 jun 2017, 16h28
Fernanda Young: “Ele não me conhece, claramente não conhece a minha obra”. Lailson Santos/VEJA

 

Publicidade

A escritora e atriz Fernanda Young reagiu ao juiz que disse que ela deveria ter “um pouco mais de respeito”.

Fernanda venceu um processo contra ataques na internet em 2015, mas teve a indenização reduzida por ter “reputação elástica”, de acordo com o magistrado (leia-se, por ter posado nua).

 

Publicidade

Ao blog VEJA Gente, ela escreveu:

“Juiz, irei recorrer. Eu “ganhei a causa” e com isso uma “lição de moral”. Exijo respeito como mulher, mãe e artista. Ele fez uma avaliação através de suas opiniões pessoais sobre mim. Ele não me conhece, claramente não conhece a minha obra”.

Atacada na internet em 2015, a escritora e atriz Fernanda Young entrou com processo contra seu agressor, Hugo Leonardo de Oliveira Correa, que usou um perfil falso no Instagram para chamá-la de “vadia lésbica” e a ofendeu com termos chulos. Em decisão desta semana, o juiz Christopher Alexander Roisin, da 11ª Vara Cível de São Paulo, concedeu ganho de causa à atriz e definiu que ela deveria receber uma indenização por danos morais. O valor, porém, é de apenas 5.000 reais. Isso porque, segundo o magistrado, Fernanda tem uma “reputação elástica”.

O valor leva em conta ainda o fato da autora ter artisticamente posado nua, de modo que sua reputação é mais elástica, inclusive porque se sujeitou a publicar fotografia fazendo sinal obsceno, publicou fotografia exibindo os seios e não se limitou a defender-se, afirmando que terceiros seriam ‘burros’”, disse o juiz na decisão.

Publicidade

 

Publicidade

Roisin ainda afirma que Fernanda deveria mostrar mais “respeito”. “Ora, uma mulher com tantos predicados como a autora afirma possuir deveria demonstrar, porque formadora de opinião, um pouco mais de respeito. Há valores morais que devem governar a sociedade e que, no mais das vezes, nos dias que correm, são ignorados em prestígio a uma pretensa relatividade aplicada às ciências sociais, geradora do caos atual. Disciplina, limites, ética, regras de convívio social devem retomar o posto de primazia na sociedade brasileira, relegando o desrespeito, o descaso, o egoísmo aos planos inferiores.”

Publicidade