Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Globo estreia versão estendida de ‘Xingu’

Depois de passar pelo cinema, Xingu chega na TV em versão estendida com quatro episódios. A minissérie estreia esta noite pela Rede Globo, por volta das 23h48. Os demais episódios serão exibidos ao longo da semana. Em 1944, os irmãos Orlando (Felipe Camargo), Cláudio (João Miguel) e Leonardo Villas Bôas (Caio Blat) se alistam na Expedição […]

Depois de passar pelo cinema, Xingu chega na TV em versão estendida com quatro episódios. A minissérie estreia esta noite pela Rede Globo, por volta das 23h48. Os demais episódios serão exibidos ao longo da semana.

Em 1944, os irmãos Orlando (Felipe Camargo), Cláudio (João Miguel) e Leonardo Villas Bôas (Caio Blat) se alistam na Expedição Roncador-Xingu, com a qual entram em contato com diversos povos indígenas brasileiros, entre eles os Xavantes e os Kalapalos.

Registrando a aventura em um diário, batizado com o nome de A Marcha para o Oeste, os irmãos descobrem as dificuldades pelas quais os índios passam, a riqueza de sua cultura e de seus costumes. Logo eles fazem amizade com o chefe Izarari, mas os irmãos descobrem que são responsáveis pelo surto de gripe que dizima quase toda a aldeia.

Determinados a preservar a cultura indígena, eles lutam para criar uma reserva. O projeto é apresentado ao governo em 1952, mas apenas em 1961 o parque nacional Xingu se torna uma realidade.

Narrada pela perspectiva do diário, a produção também traz no elenco Maiarim Kaiabi (Prepori), Awakari Tumã Kaiabi (Pionim), Adana Kambeba (Kaiulu), Tapaié Waurá (Izaquiri), Totomai Yawalapiti (Guerreiro Kalapalo), Maria Flor (Marina), Augusto Madeira (Noel Nutels) e Fábio Lago (Bamburra).

O projeto do filme surgiu quando Noel Villas Bôas decidiu levar a história de seu pai Orlando e de seus tios para o cinema. Com produção da O2 e Globo Filmes, direção de Caio Hamburger (Filhos do Carnaval) e roteiro de Hamburger, Anna Muylaert e Elena Soárez, Xingu foi filmado entre julho e novembro em 2010.

Em 2012, a produção foi lançada nos cinemas em versão compacta de 103 minutos de duração. A versão para a TV estreia pelo núcleo de Guel Arraes trazendo novas cenas, narração e edição.

Cliquem na foto para ampliar. Abaixo, trailer do filme.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    A.B.

    posso estar totalmente enganado, mas, isso pra mim é só um modo da Globo botar dinheiro no bolso do Caio Blat pra ele parar de disparar ofensas contra a emissora. Não que o filme e a ideia de capitulos estendidos sejam ruins, mas que tem um Q maior isso tem.

    Curtir

  2. Comentado por:

    thomas

    Acho que a ideia de transformar o filme em miniserie veio antes do ocorrido com o Caio Blat! e que a emissora conseguiu calar muito fácilmente!

    Curtir

  3. Comentado por:

    Alexandre

    A.B., isto não tem nada a ver. O filme foi feito já com a intenção de transformá-lo numa microssérie, assim como foi feito com O Bem Amado, O Auto da Compadecida e Chico Xavier. Sobre o Caio Blat, bom, ele está na novela das 6.

    Curtir

  4. Comentado por:

    Carina Álvarez

    É lamentável que o público não possa ter acesso às produções de qualidade da Globo. Quem consegue aturar o Big Brother, com certeza não estará interessado em Xingú ou coisa parecida. E, além disso, mesmo estando interessadas, a maioria das pessoas trabalham no dia seguinte. Como sempre, nos resta pão e circo… Lamentável mesmo!!

    Curtir