Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Sobre Palavras Por Sérgio Rodrigues Este blog tira dúvidas dos leitores sobre o português falado no Brasil. Atualizado de segunda a sexta, foge do ranço professoral e persegue o equilíbrio entre o tradicional e o novo.

O improvável parentesco da gaita com a cabra

Desvendar relações ocultas entre palavras é um dos grandes prazeres da etimologia. Por exemplo, a íntima ligação que existe – ou existiria, segundo uma tese de respeito, pois não estamos falando de ciência exata – entre a gaita e a cabra. A palavra gaita, nome daquele instrumento musical que todo mundo conhece, tem como acepção […]

Por Sérgio Rodrigues Atualizado em 31 jul 2020, 04h36 - Publicado em 21 jan 2014, 16h02

cabraDesvendar relações ocultas entre palavras é um dos grandes prazeres da etimologia. Por exemplo, a íntima ligação que existe – ou existiria, segundo uma tese de respeito, pois não estamos falando de ciência exata – entre a gaita e a cabra.

A palavra gaita, nome daquele instrumento musical que todo mundo conhece, tem como acepção menos usada a de acordeom. É neste sentido que o filólogo catalão Joan Corominas, um dos grandes nomes da especialidade, encontra o étimo de gaita num termo do gótico, antigo idioma que era falado pelos godos: gaits, “cabra”, da mesma matriz germânica em que o inglês foi buscar goat.

Palavra do século XIV que, “oriunda do castelhano e do galego-português”, se estendeu “da Península Ibérica à África, chegando à Turquia e à Europa oriental”, segundo Corominas, gaita se ligaria a gaits pelo fato de que seu fole era feito de couro de cabra.

Nem todos os estudiosos aceitam a tese, mesmo que sejam incapazes de providenciar outra. Mas que ela é curiosa, é.

Continua após a publicidade
Publicidade