Clique e assine a partir de 8,90/mês
Sensacionalista Por Redação Isento de verdade

Febre do avatar do Facebook mostra que 2020 sempre pode piorar

Tornou-se um vício instantâneo, provando que a humanidade jamais saiu da 5ª série

Por Sensacionalista - Atualizado em 8 out 2020, 17h49 - Publicado em 9 out 2020, 06h00

No dia 5 de outubro, quem estava no Facebook foi atropelado (e atropelou) por seus “amigos” com suas imagens em desenhos insuportavelmente fofos: os novos avatares que a rede social ofereceu aos usuários. Tornou-se um vício instantâneo, provando que a humanidade jamais saiu da 5ª série e também que o documentário O Dilema das Redes tem razão em dizer que o mundo está perdido.

No ranking das coisas mais infernais da internet, a multiplicação dos avatares do Facebook passou à frente de ódios tradicionais, como o “bom-dia” diário com imagens de flores das tias do zap, o “me segue que eu te sigo” nos comentários e os stories de biquíni acompanhados de frases de autoajuda.

Publicado em VEJA de 14 de outubro de 2020, edição nº 2708

Publicidade