Clique e assine a partir de 9,90/mês
Rio Grande do Sul Por Veja correspondentes Política, negócios, urbanismo e outros temas e personagens gaúchos. Por Paula Sperb, de Porto Alegre

‘Querem tirar um presidente honesto’, diz Mauro Pereira (PMDB-RS)

Deputado gaúcho, conhecido por se posicionar ao lado de políticos mais importantes em imagens de jornais e TV, tem se dedicado a defender o presidente

Por Paula Sperb - Atualizado em 3 ago 2017, 15h15 - Publicado em 2 ago 2017, 11h44

O deputado federal Mauro Pereira (PMDB-RS) disse durante a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) que “querem tirar um presidente honesto”.

Temer é o primeiro presidente do Brasil a ser denunciado por crime comum no decorrer do mandato, e Pereira tem se dedicado a defendê-lo. “O PT acabou com o Brasil e vocês estão querendo tirar um presidente honesto, trabalhador”, defendeu Pereira.

Um deputado da oposição gritou: “Lava a boca para falar isso aí!”. “Eu falo a verdade e a verdade dói”, respondeu Pereira, que foi secretário municipal em Caxias do Sul. O deputado é conhecido na cidade por aparecer em imagens de jornais e na televisão próximo de políticos mais importantes.

O deputado aproveitou a fala em plenário para defender Temer para também atacar o ex-presidente Lula e exaltar o juiz Sergio Moro “Juiz Sergio Moro, se Deus quiser, vamos colocar o Lula na cadeia. O Lula tem que estar preso. Vamos acabar com o chefe da quadrilha, vamos colocar o Lula na cadeia e aqueles que governaram com eles”, exclamou.

Continua após a publicidade

Segundo Pereira, “quem votar contra o parecer [a favor do prosseguimento da denúncia contra Temer] é porque detesta o Brasil. É porque tem raiva do Brasil e está ligado ao PT, à Rede, ao PSOL, ao PDT, esses partidos que governaram por treze anos e quebraram o Brasil”.

Como argumento para defender Temer da acusação de corrupção, Pereira citou o desempenho da equipe econômica.
O gaúcho também aproveitou para criticar o apoio de integrantes do PT, PCdoB e PDT ao regime de Nicolás Maduro, “o sanguinário que quebrou a Venezuela”.

Acompanhe ao vivo a votação da denúncia.

Publicidade