Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

UMA FOTO QUE VALE POR UM DISCURSO

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 02h12 - Publicado em 3 fev 2015, 06h54
Essa foto, de Sérgio Lima, da Folhapress, é mais eloquente do que qualquer análise política. Alguém poderia dizer: “Ah, é um flagrante; não traduz o que de fato aconteceu”. Traduz, sim! À perfeição. O ministro Aloizio Mercadante foi ao Congresso levar a mensagem da presidente Dilma na abertura do ano legislativo. Ao cumprimentar Eduardo Cunha (PMDB-RJ), novo presidente da Câmara, fez a cara feliz que se vê acima. A mão, vê-se, é estendida sem, digamos, entusiasmo, quem sabe beirando a falta de educação. O olhar está mergulhado no vazio. Vai ver refletia sobre a espetacular derrota que o governo havia sofrido — ele próprio, Mercadante, em particular. Esse é o articulador do governo. Você acham que há alguma chance de isso dar certo?

Essa foto, de Sérgio Lima, da Folhapress, é mais eloquente do que qualquer análise política. Alguém poderia dizer: “Ah, é um flagrante; não traduz o que de fato aconteceu”. Traduz, sim! À perfeição. O ministro Aloizio Mercadante foi ao Congresso levar a mensagem da presidente Dilma na abertura do ano legislativo. Ao cumprimentar Eduardo Cunha (PMDB-RJ), novo presidente da Câmara, fez a cara feliz que se vê acima. A mão, nota-se, é estendida sem, digamos, entusiasmo, quem sabe beirando a falta de educação. É bem verdade que, sendo quem é, talvez Mercadante esperasse que o outro a beijasse. O olhar está mergulhado no vazio. Vai ver refletia sobre a espetacular derrota que o governo havia sofrido. Esse é o articulador do governo. Você acham que há alguma chance de isso dar certo?

Publicidade