Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Querem calar até o arcebispo do Rio

É o fim da picada. A Justiça Eleitoral tentou intimar — ele se recusou a assinar — o cardeal Eusébio Oscar Scheid, arcebispo do Rio, para que oriente párocos a não fazer comentários de natureza político-ideológica. Na semana passada, a mesma Justiça Eleitoral determinou uma operação de busca e apreensão na arquidiocese e no gabinete […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 23h10 - Publicado em 26 set 2006, 04h57
É o fim da picada. A Justiça Eleitoral tentou intimar — ele se recusou a assinar — o cardeal Eusébio Oscar Scheid, arcebispo do Rio, para que oriente párocos a não fazer comentários de natureza político-ideológica. Na semana passada, a mesma Justiça Eleitoral determinou uma operação de busca e apreensão na arquidiocese e no gabinete do cardeal em busca de supostos panfletos contra a candidatura ao Senado de Jandira Feghali (PC do B). A representação é de autoria da coligação “Um Rio para Todos” (PT, PSB e PC do B). Como bem lembrou Dom Eusébio, nem na ditadura militar se ousava tanto. Não encontraram nada. Jandira é uma conhecida defensora da mudança da lei que autoriza o aborto legal. Ela quer ampliar as situações em que ele seria possível. Os católicos são contra. Quer dizer que um bispo não pode expressar a sua opinião e passar uma recomendação a seus fiéis? A Igreja Universal do Reino de Deus é dona do partido a que pertence o vice, José Alencar, e faz proselitismo aberto em favor de Lula e do “bispo” Crivella. E, segundo se percebe, não há nisso qualquer problema.
Publicidade