Clique e assine a partir de 9,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

PSDB pede busca e apreensão de fitas na sede da Agricultura

Por Maria Clara Cabral, na Folha Online: O PSDB apresenta nesta terça-feira (16) ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pedido de busca e apreensão no Ministério da Agricultura. O partido quer a obtenção das fitas do circuito interno, depois que o ex-chefe da comissão de licitação do ministério, Israel Leonardo Batista, afirmou à Folha que […]

Por Reinaldo Azevedo - Atualizado em 31 jul 2020, 11h04 - Publicado em 16 ago 2011, 19h29

Por Maria Clara Cabral, na Folha Online:

O PSDB apresenta nesta terça-feira (16) ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pedido de busca e apreensão no Ministério da Agricultura. O partido quer a obtenção das fitas do circuito interno, depois que o ex-chefe da comissão de licitação do ministério, Israel Leonardo Batista, afirmou à Folha que o ministro Wagner Rossi “desarranjou” o setor nomeando pessoas que “vão assinar o que não devem”.

Na entrevista, Batista reafirmou que o lobista Júlio Fróes lhe entregou um envelope com dinheiro dentro do ministério depois da assinatura de um contrato milionário da pasta com uma empresa que o lobista representava.

Ele disse também que as fitas do circuito interno podem comprovar se Rossi conhece ou não o lobista. Segundo ele, Rossi irá atrapalhar as investigações se permanecer no cargo.

“O fato é que o servidor desmente a versão oficial de Rossi e o inclui como partícipe de um grande esquema de corrupção e a prova dessa sua participação, consistente em imagens que comprovam seu envolvimento com o lobista Júlio Fróes, estão prestes a serem perdidas ante a manutenção do Sr. Wagner Rossi à frente da Agricultura, após inúmeras denúncias de corrupção nesta pasta”, diz representação do PSDB assinada pelos líderes da Câmara, Duarte Nogueira (SP), e do Senado, Alvaro Dias (PR).

Continua após a publicidade

SITE
Em outra frente, junto com o DEM, os tucanos lançam na quarta-feira (17) o movimento pela criação de uma CPI mista para investigar todas as suspeitas de irregularidades no governo.

A oposição criou um site para divulgar a lista dos nomes de deputados e senadores que assinaram o requerimento de criação da CPMI da Corrupção, bem como os parlamentares que ainda não assinaram.

“O site servirá principalmente para que a sociedade possa cobrar. Vamos revelar o nome de quem quer ver as irregularidades esclarecidas e quem foge do esclarecimento”, disse o líder do Democratas na Câmara, ACM Neto (BA).

Publicidade