Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Podcast do Diogo: O Guardião de Dirceu e a denúncia de um diretor da Telecom Itália

Epa!Epa de novo! Em seu podcast, Diogo trata da mudança de toda a cúpula da chamada “companheirada de informações” do governo Lula — dizia-se “comunidade” no tempo da ditadura militar; na ditadura petista, como se vê, é diferente. Destaco dois trechos muito interessantes: O homem de Dirceu na PF e o “Guardião”“O novo diretor da […]

Epa!
Epa de novo!

Em seu podcast, Diogo trata da mudança de toda a cúpula da chamada “companheirada de informações” do governo Lula — dizia-se “comunidade” no tempo da ditadura militar; na ditadura petista, como se vê, é diferente. Destaco dois trechos muito interessantes:

O homem de Dirceu na PF e o “Guardião”
“O novo diretor da PF é Luiz Fernando Corrêa. Sabe-se que é ligado ao PT. Mais ainda: sabe-se que é da turma de José Dirceu. Já estou com medo. Em sua biografia oficial, Corrêa apresenta-se como o líder da “equipe de federais que desenvolveu a tecnologia do Guardião”. O Guardião é o sistema de grampos usado pela PF. Custa caro. Cada programa é vendido por cerca de 500 mil reais. Seu fabricante é a empresa Dígitro, de Santa Catarina. Eu gostaria que me esclarecessem, como se sussurra malignamente na PF, se Corrêa tem direito a uma fatia dos lucros da Dígitro por ter participado do desenvolvimento do Guardião. Sim? Não? Mais ou menos?”

Telecom Itália, Dantas e a “companheirada de informações”
“Um depoimento prestado à magistratura milanesa por um diretor da Telecom Italia, Angelo Jannone, pode suscitar algumas perguntas sobre a arapongagem estatal nesses tempos de PT. Jannone declarou ao juiz: “No verão de 2005, fui levado ao encontro de Mauro Marcelo e do deputado Tuma, filho do senador Tuma e conselheiro da Anatel, que me diziam estar na folha de pagamentos de [Daniel] Dantas”.
Jannone se referia, nesse trecho do depoimento, a Mauro Marcelo, guarda-costas de Lula na campanha de 1998 e diretor da Abin em seu primeiro mandato presidencial, e a Robson Tuma, irmão do atual Secretário Nacional de Justiça. Jannone continuou:
“Tuma me disse que [a Telecom Italia] lhe prometera a abertura de um call-center em seu colégio eleitoral. Mauro Marcelo me mostrou um projeto para uma escola do serviço secreto que poderia ser patrocinada pela TIM… O que me causava estranheza é que Tuma e Mauro Marcelo eram apontados, juntamente com o chefe da polícia [Paulo] Lacerda, como homens ligados a Dantas, que obstruíam o inquérito sobre a Kroll, feito pela própria Polícia Federal… (…)”

Para ouvir a íntegra, clique aqui

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s