Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Os insanos – Coreia do Norte pede a países que deixem embaixadas

Na VEJA.com: A Coreia do Norte instalou dois mísseis de alcance intermediário em lançadores móveis e os escondeu na Costa Leste do país, afirmou nesta sexta-feira a agência sul-coreana Yonhap, citando fontes militares. A informação dá força às especulações de que a Coreia do Norte está pronta para lançar um míssil. Segundo a BBC, diplomatas […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 06h32 - Publicado em 5 abr 2013, 16h39

Na VEJA.com:
A Coreia do Norte instalou dois mísseis de alcance intermediário em lançadores móveis e os escondeu na Costa Leste do país, afirmou nesta sexta-feira a agência sul-coreana Yonhap, citando fontes militares. A informação dá força às especulações de que a Coreia do Norte está pronta para lançar um míssil. Segundo a BBC, diplomatas britânicos foram informados, pelo governo de Pyongyang, que sua segurança não poderá ser garantida após 10 de abril, no caso de um conflito — reforçando orientação anterior de desocupação de todas as embaixadas no país.

Na quinta-feira, a CNN divulgou imagens e conversas interceptadas que mostravam a movimentação da Coreia do Norte com o transporte de mísseis, lançadores e combustíveis para a Costa Leste. Em resposta, a Coreia do Sul deslocou nesta sexta-feira dois navios de guerra com capacidade para interceptar mísseis balísticos para sua costa. Segundo declarou um porta-voz do ministério da Defesa para a agência de notícias sul-coreana, os destroieres com 7.600 toneladas foram divididos entre a Costa Leste e a Oeste do país e estão equipados com o sistema de radar Aegis, capaz de detectar e destruir mísseis em sua trajetória.

Nesta semana, o regime comunista transportou dois mísseis do tipo Musudan para a Costa Leste, levando os EUA a enviar seu avançado sistema de defesa de mísseis à sua base de Guam, no Oceano Pacífico.

A Coreia do Sul e os Estados Unidos estão monitorando de perto a Costa Leste, onde estariam os mísseis Musudan, já instalados nos lançadores. Segundo a Yonhap, eles podem alcançar entre 3.000 e 4.000 quilômetros e seriam capazes de atingir a base americana de Guam. Contudo, o radar sul-coreano pode localizar milhares de alvos até 1.000 quilômetros de distância. “Se o Norte lançar um míssil, nós localizaremos sua trajetória”, disse uma autoridade do Exército sul-coreano.

Embaixadas
Nesta sexta-feira, a agência oficial de notícias da China, Xinhua, informou que a Coreia do Norte recomendou a todas as embaixadas estrangeiras que considerem a possibilidade de retirada de seu pessoal de Pyongyang. A informação foi confirmada pela Rússia e, logo depois, pela Grã-Bretanha — que, depois de ser avisada sobre o prazo de segurança, diz estar analisando “os próximos passos”.

Continua após a publicidade
Publicidade