Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

No governo do PT, sindicatos ajudam a demitir; fosse de outro, apagariam incêndio com gasolina

Quando eu encasqueto com uma idéia, não desisto facilmente. Um alfabetizado em sentido estrito leu direito o que escreveu FHC. Se também é alfabetizado moral, não vai distorcer o que está lá. Ao se referir ao “povão”, que não tem como ser disputado pelas oposições com o PT, deixou claro que se referia aos movimento […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 12h15 - Publicado em 15 abr 2011, 16h01

Quando eu encasqueto com uma idéia, não desisto facilmente. Um alfabetizado em sentido estrito leu direito o que escreveu FHC. Se também é alfabetizado moral, não vai distorcer o que está lá. Ao se referir ao “povão”, que não tem como ser disputado pelas oposições com o PT, deixou claro que se referia aos movimento sociais e sindicatos.

Pois bem: ontem, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, o secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e representantes das empreiteiras e das centrais sindicais se reuniram para definir o que fazer com a usina de Jirau. Decidiriam: vão demitir 6 mil trabalhadores. E, claro!, cheio de moral, com aqueles cabelos tingidos que tentam disfarçar a idade, Lupi tentava disfarçar as demissões, chamando-as de “diminuição” do número de trabalhadores. A anunciou medidas enérgicas: está proibida a contratação de trabalhadores por meio de “gatos”, os intermediários de mão-de-obra que exercem com os trabalhadores uma relação de quase servidão!

Uau! Então a maior obra do PAC em andamento usava “gatos”? Há dias, vimos alojamentos em Campinas de construtoras que tocam o “Minha Casa, Minha Vida” que, segundo a NR-31, que regula o trabalho no campo, renderiam acusação de “trabalho escravo”.

Cadê os sindicatos?
Cadê as centrais?

Ora, estão sentados à mesa do poder ajudando a fazer demissões. O Elio Gaspari acreditou! Escreveu na Folha um texto cantando as glórias da vitória da peãozada e elogiando a destreza de Dilma.

Imaginem essa mesma situação com o PT na oposição e um presidente tucano no Palácio. Os tontos-maCUTs já teriam desembarcado no canteiro de obras para apagar o incêndio com gasolina. No governo petista, são sócios do poder.  E, como vocês viram ontem, até parte da imprensa se nega a chamar “demissão” de “demissão”

Atenção! Vão seis mil de uma vez só porque se descobriu que não dá para garantir a segurança do local com aquela multidão que lá estava. Invertidos os papéis, o PT já teria constituído uma comissão de parlamentares, com câmera no ombro e microfone na mão , para ver tudo de perto.

Voltemos ao texto de FHC: adianta o PSDB tentar disputar a burocracia sindical com os petistas? Não adianta! Pode, sim, e deve ir lá ver como vivem os trabalhadores de Jirau.

Continua após a publicidade
Publicidade