Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

LEIAM ABAIXO

— Nem mandioca nem tocha ou bola de folha de bananeira: Dilma se sente fatalmente atraída pela casca de banana; — Como Haddad trata as ciclofaixas dos pobres e as ciclovias dos ricos. Ou: À moda Stálin; — “Não existe golpe nenhum”, diz ministro relator das contas de Dilma no TCU; — Dilma precisa saber […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 00h59 - Publicado em 8 jul 2015, 07h55

Nem mandioca nem tocha ou bola de folha de bananeira: Dilma se sente fatalmente atraída pela casca de banana;
Como Haddad trata as ciclofaixas dos pobres e as ciclovias dos ricos. Ou: À moda Stálin;
“Não existe golpe nenhum”, diz ministro relator das contas de Dilma no TCU;
Dilma precisa saber que, no Brasil de hoje, só o choque entre ideias é legítimo. Não há mais nem VAR-Palmares nem Comando de Caça aos Comunistas. Acorda, Carolina!;
Defesa diz que câncer impede Barusco de fazer acareação com Duque e Vaccari, e STF o dispensa de confronto;
Presidente do Coaf diz ter detectado R$ 51,9 bilhões em operações suspeitas da Lava Jato;
Deputado petista deixa claro que quer PF submetida a interesses políticos. Ou: Momento de sinceridade suicida;
Golpista, Dilma, é tentar intimidar o TCU, o Congresso, a Justiça e a população;
Aécio reage à entrevista destrambelhada de Dilma à Folha;
Ô Coêlho, assim não dá! Ou: Você é favorável a que se dê dinheiro dos hospitais para campanhas eleitorais?;
— Sobra loucura e falta método na fala de Dilma; em entrevista à Folha, volta a misturar delação com tortura e desafia: “Não vou cair; venha tentar, venha tentar!”;
— “Plano de Proteção ao Emprego”: Dilmãe vira a Dilmadrasta da Branca de Neve. Ou: Novilíngua orwelliana;
— NA VEJA.COM – A educação pela pedra;
— Pesquisa Datafolha demonstra o mal que a OAB, o PT e os ladrões podem fazer ao Brasil quando circunstancialmente associados. Ou: Lobby da Ordem, do PT ou de ambos?;
— #prontofalei – Reações desastradas;
— A crise econômica é grave, mas nada é tão deletério como a ruindade política de Dilma e de seu círculo próximo

Publicidade