Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Eis aí! Dilma veio a público propor plebiscito para Constituinte exclusiva para fazer reforma política

Começou a acontecer, mais depressa do que eu temia, o que chamei de torção à esquerda do processo político. Na reunião com governadores e prefeitos de capitais, com ar abatido como nunca, Dilma falou sobre fazer um plebiscito para criar uma Constituinte exclusiva para a reforma política. Taí… Vamos lá na rua, meter fogo em […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 05h56 - Publicado em 24 jun 2013, 18h06

Começou a acontecer, mais depressa do que eu temia, o que chamei de torção à esquerda do processo político. Na reunião com governadores e prefeitos de capitais, com ar abatido como nunca, Dilma falou sobre fazer um plebiscito para criar uma Constituinte exclusiva para a reforma política.

Taí… Vamos lá na rua, meter fogo em tocha e sapatear sobre o Congresso. É um convite e tanto para um “by-pass” no Parlamento , sob aplauso de muita gente que deveria estar pedindo para aquela gente descer de lá.

Constituinte para reforma política? A chance de feitiçaria é gigantesca. Um dos consensos estúpidos entre os descolados é, por exemplo, o financiamento público de campanha — o que significa universalizar o caixa dois.

Volto ao assunto mais tarde. Não tem jeito! A melhor maneira de não se queimar é não brincar com fogo. Quero lembrar aos entusiasmados que uma Constituinte exclusiva, mesmo para reforma política, poderá embutir mecanismos de “controle da mídia”, ainda que voltadas para questões eleitorais.

Fica para depois.

Continua após a publicidade
Publicidade