Clique e assine com até 92% de desconto
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Datafolha 1 – Pesquisa evidencia o naufrágio de Lula. Ou: Lembram-se do tempo em que Gilberto Carvalho dizia que o PT contava com “um Pelé” no banco de reservas? Ou ainda: Abaixo do capeta!

Aí, ai… No terceiro dia do primeiro mandato de Dilma Rousseff, Gilberto Carvalho, nomeado, então, secretário-geral da Presidência, concedeu uma entrevista à Folha. Com a modéstia habitual que caracteriza os petistas quando julgam estar acima da carne-seca, afirmou “(…) Acho que o governo da Dilma será de muita competência. Se Deus quiser, faremos um belíssimo governo, […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 01h38 - Publicado em 12 abr 2015, 08h37

Datafolha abril Lula-Aécio

Aí, ai… No terceiro dia do primeiro mandato de Dilma Rousseff, Gilberto Carvalho, nomeado, então, secretário-geral da Presidência, concedeu uma entrevista à Folha. Com a modéstia habitual que caracteriza os petistas quando julgam estar acima da carne-seca, afirmou
“(…) Acho que o governo da Dilma será de muita competência. Se Deus quiser, faremos um belíssimo governo, e ela será reeleita. É evidente que, se não der certo, temos um curinga. Estou dizendo para a oposição: ‘Calma. Não se agitem demais. Temos uma carga pesada. Não brinca muito que a gente traz. É ter o Pelé no banco de reservas’”.

Carvalho estava se referindo, claro!, a Lula. E olhem que, reitero, a entrevista foi publicada no terceiro dia do primeiro mandato. Nem se sabia ainda que comportamento adotaria, então, a oposição. Mas o chefete petista já estava lá, ameaçando com a  “volta do Lula”… Pois é. Parece que o Super-Homem se encontrou com a kryptonita da realidade, não é mesmo? Segundo pesquisa Datafolha publicada na Folha deste domingo — os infográficos que aparecem nos posts foram extraídos do jornal —, se a eleição fosse hoje, este seria o resultado do primeiro turno.

Como se vê, o tucano Aécio Neves largaria na frente, com 33% dos votos. Lula, acostumado a ver o seu nome liquidar os adversários logo no primeiro turno (embora ele não tenha logrado esse feito nas duas vezes em que venceu), agora amarga um segundo lugar, com 29%. Marina Silva e Joaquim Barbosa obteriam, cada um, 13%; deram outras respostas 9%, e 3% disseram não saber. Dada essa distribuição, é evidente que o Apedeuta perderia numa simulação de segundo turno.

Sim, é bem verdade que ele ainda é apontado como o melhor presidente do Brasil, com 50% das menções, seguido por FHC, com 15%. Getúlio Vargas obtém 6%. A importância desse ranking é próxima de zero. O que sabem os atuais eleitores sobre presidentes do passado remoto? Espantoso, isto sim, é que, na lista, Dilma obtenha os mesmos 2% de Juscelino e Sarney…

A crise e a roubalheira, e isto preocupa os petistas de modo especial, estão sendo desastrosas também para a imagem e a reputação de Lula. Não por acaso, nos protestos de rua, ele é tão execrado como Dilma. E, mais do que a ambos, há o repúdio ao PT.

Faz sentido? Faz, sim! Tanto o partido como o Babalorixá de Banânia reagiram de modo furioso e desastrado ao descontentamento das ruas. Vejam, por exemplo, o incrível João Vaccari Neto. Afogado num mar de denúncias, o homem continua nada menos do que tesoureiro do PT. É ele quem cuida das finanças do partido. E só continua no posto porque, até agora, Lula banca a sua permanência.

Para lembrar: um terço do eleitorado é o que o PT costuma ter no país, ainda que o capeta seja o candidato. Lula ficou um pouco abaixo: 29%. Abaixo do capeta.

Continua após a publicidade
Publicidade