Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Cachoeira mandou sequestrar comparsa, diz delegado à CPI; ouça

Por Andreza Matais e Rubens Valente, na Folha Online: No depoimento sigiloso à CPI do Cachoeira, o delegado Raul Alexandre Souza revelou uma faceta violenta do grupo de Carlinhos Cachoeira, citando “uma ampla sorte de crimes de natureza grave”. Segundo o delegado, Cachoeira mandou sequestrar e grampear pessoas do seu grupo para punir traições. A […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 08h54 - Publicado em 9 Maio 2012, 22h45

Por Andreza Matais e Rubens Valente, na Folha Online:
No depoimento sigiloso à CPI do Cachoeira, o delegado Raul Alexandre Souza revelou uma faceta violenta do grupo de Carlinhos Cachoeira, citando “uma ampla sorte de crimes de natureza grave”. Segundo o delegado, Cachoeira mandou sequestrar e grampear pessoas do seu grupo para punir traições.

A Folha teve acesso ao áudio integral do depoimento do delegado à comissão. A sessão foi reservada. “Em 19 de abril de 2009 um determinado funcionário foi sequestrado e mantido em cárcere privado em razão de desconfiança de Carlos Cachoeira de fraudes no recolhimento de máquinas caça níqueis”, afirmou.

Conforme o delegado, os executores do crime foram o policial militar Jairo Martins de Sousa e o terceiro sargento da Aeronáutica Idalberto Martins de Araujo, o Dadá. “Ambos ligados a atividades de inteligência de suas corporações.” A Folha não os localizou ontem para comentar o assunto nem seus advogados.

Dadá, afirmou o delegado, “chega a mencionar em ligação telefônica que trabalhava para Cachoeira há mais de dez anos”, o que comprovaria a relação profissional entre os dois. Esses fatos, informou o delegado na CPI, podem configurar ameaça, sequestro e cárcere privado e lesão corporal.
(…)

Continua após a publicidade
Publicidade