Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Bumlai confirma conversa com Marcelo Odebrecht sobre IL

O pecuarista falou por videoconferência na manhã desta terça-feira em investigação sobre apartamento vizinho ao de Lula e outros possíveis favores

Por Reinaldo Azevedo 9 Maio 2017, 16h26
Em depoimento ao juiz Sergio Moro, o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Lula, admitiu ter conversado com Marcelo Odebrecht sobre a instalação de uma nova sede para o Instituto Lula, em 2010, confirmando a declaração dada por Marcelo em seu acordo de delação premiada na Lava Jato. Bumlai relatou que a ideia de buscar um novo espaço para a entidade foi da ex-primeira-dama Marisa Letícia, que queria fazer uma surpresa para o marido. Segundo Bumlai, Lula não sabia de nada. O pecuarista prestou depoimento por videoconferência na manhã desta terça-feira no processo em que Lula é acusado de receber benefícios da Odebrecht em troca de favorecimento em contratos da Petrobras. De acordo com o Ministério Público Federal, entre os benefícios dados pelo grupo estariam um apartamento vizinho ao de Lula, em São Bernardo do Campo, e um imóvel em Indianópolis, na Zona Sul de São Paulo, onde seria instalado o Instituto que leva o nome do ex-presidente.
Outro Lado:
Em nota, a defesa de Lula afirma que o depoimento de Bumlai mostra que “a ideia de construção de um memorial para abrigar o acervo presidencial do ex-presidente Lula não guarda qualquer relação com os oito contratos firmados entre a Odebrecht e a Petrobras, como diz a acusação do Ministério Público Federal”. O texto diz ainda que, “ao depor, o empresário José Carlos Bumlai deixou claro que Lula jamais solicitou qualquer intervenção sua objetivando a aquisição do imóvel” referido na denúncia.
Publicidade