Clique e assine a partir de 9,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Ainda o Datafolha: Dilma lidera entre os mais pobres; Marina, entre os mais ricos

Não consegui acessar, por qualquer razão, nesta madrugada, a edição digital da Folha e, por isso, não publiquei todos os números da pesquisa, que agora seguem abaixo. Os dados completos não mudam nada do que escrevi, mas acrescentam outros elementos para reflexão. Vamos ao conjunto das constatações, incluindo as feitas nesta manhã, ainda que eu […]

Por Reinaldo Azevedo - Atualizado em 31 jul 2020, 05h12 - Publicado em 12 out 2013, 16h56

Não consegui acessar, por qualquer razão, nesta madrugada, a edição digital da Folha e, por isso, não publiquei todos os números da pesquisa, que agora seguem abaixo. Os dados completos não mudam nada do que escrevi, mas acrescentam outros elementos para reflexão. Vamos ao conjunto das constatações, incluindo as feitas nesta manhã, ainda que eu não goste delas. Primeiro os dados:

Datafolha outubro cenário A

Datafolha outubro Cenário B

Datafolha outubro cenário C

Continua após a publicidade

Datafolha outubro cenário D

1 – Dilma volta a vencer a eleição no primeiro turno pela primeira vez desde junho (cenário A).

2 – O Cenário A é justamente aquele considerado hoje o mais provável (embora eu não acredite nisso).

3 – Serra aparece à frente de Aécio quando o nome do PSB é Marina Silva (20% a 17%) ou Eduardo Campos (25% a 20%).

Continua após a publicidade

4 – Quando o candidato tucano é Aécio, Marina tem 14 pontos (29% – Cenário B) a mais do que Eduardo Campos (15% – Cenário A). Quando o candidato do PSDB é Serra (Cenários D e E), a diferença a favor dela é de 13 pontos (28% a 15%).

5 – O caricaturista foi um tanto severo com Serra e generoso com os demais. Campos e Aécio não têm por que estar com a cara mais alegre do que o ex-governador de São Paulo; dados os números, poderiam estar até menos. As únicas que têm motivos para sorrir são Dilma e Marina Silva.

6 – O único candidato que tem uma distribuição de votos equilibrada entre todas as faixas de renda é Serra. Nos outros três casos, há variações brutais — e estas contam a favor de Dilma.

7 – A petista obtém o seu melhor resultado entre os mais pobres (até 2 salários mínimos): de 44% a 50%. O cenário em que ela obtém o menos índice (D) nessa faixa é justamente o pior para ela.

Continua após a publicidade

8 – O pior desempenho de Dilma se dá entre os mais ricos: de 23% a 28%.

9 – Marina Silva é quem lidera entre os mais abastados (acima de 10) mínimos, obtendo 38% e 39%, a depender do cenário.

10 – Aécio e Campos conseguem entre os mais ricos índices expressivamente maiores do que entre os mais pobres.

11 – Isso tudo é muito bom para Dilma porque a maioria do eleitorado se concentra entre os menos abastados.

Continua após a publicidade

12 – O cenário D é o pior para Dilma porque Marina encosta nela na faixa dos que ganham de 2 a 5 mínimos. Na faixa de 5 a 10 mínimos, a candidata da Rede (ora no PSB) também supera a petista.

13 – Os dados não estão no infográfico, mas a Folha informa que Marina lidera também entre os jovens e os que têm nível superior. A líder da Rede, portanto, caiu nas graças dos mais ricos, dos mais instruídos e da juventude. É uma pena pra ela que a maioria do eleitorado não se concentre nessas faixas.

Publicidade