Clique e assine a partir de 8,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Witzel trava impeachment no tapetão, mas fala em diálogo com Alerj

Governador comentou decisão do STF que dissolveu comissão que analisa impeachment

Por Mariana Muniz - Atualizado em 28 jul 2020, 07h20 - Publicado em 27 jul 2020, 23h49

Após conseguir que o Supremo Tribunal Federal dissolvesse a comissão especial que analisa seu impeachment, Wilson Witzel disse que a hora é de “diálogo” com a Assembleia.

O governador comentou nas redes sociais a decisão que acolheu o pedido feito por seus advogados nesta segunda-feira. Pediu “união” pelo estado.

O tom não foi de comemoração – sinal de que Witzel está atento ao que pode vir dos deputados.

“Após a decisão do STF, é hora de ampliar o diálogo com a Alerj pelo bem do povo do RJ. O estado precisa de união para voltar a crescer, gerar emprego e renda”, escreveu.

Com a liminar concedida pelo Supremo, a Alerj terá que formar uma nova comissão especial. Desta vez, respeitando a proporcionalidade partidária.

Ato contínuo, o governador ganha mais tempo para tentar colocar em prática o discurso do diálogo com os parlamentares.

Continua após a publicidade
Publicidade