Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Witzel: “Só quando virar as costas para Deus posso ser chamado de traidor”

Governador do Rio de Janeiro não gostou das acusações feitas por Jair Bolsonaro

Por Mariana Muniz 30 out 2019, 19h57

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), na última agenda que cumpre nesta quarta-feira, não perdeu a oportunidade de se defender das acusações feitas por Jair Bolsonaro.

“Só quando virar as costas para Deus posso ser chamado de traidor”, disse o governador durante evento no interior do estado. “Devo meu mandato apenas a Deus e ao povo”, completou.

Bolsonaro acusa Witzel de ter sido o responsável pelo vazamento da menção a seu nome feita porteiro do condomínio onde tem casa – o mesmo onde mora Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos que mataram a vereadora Marielle Franco, do PSOL.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade