Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Wajngarten confirma que governo ignorou oferta de vacina da Pfizer

Ex-secretário revelou omissões do governo durante entrevista em VEJA

Por Gustavo Maia Atualizado em 12 Maio 2021, 19h49 - Publicado em 12 Maio 2021, 11h46

No depoimento do publicitário Fabio Wajngarten à CPI da Pandemia no Senado — “estratégico”, como classificou o relator, Renan Calheiros —, o ex-chefe da Secom confirmou o que disse em entrevista a VEJA no mês passado: o governo Bolsonaro ignorou oferta da Pfizer para fornecer vacinas contra a Covid-19.

Questionado por Calheiros já há mais de uma hora, ele relatou que soube apenas no dia 9 de novembro do ano passado de um carta enviada pela farmacêutica no 12 de setembro anterior, endereçada ao presidente Jair Bolsonaro, ao gabinete dele, ao vice-presidente Hamilton Mourão, aos ministro Eduardo Pazuello (Saúde), Braga Netto (Casa Civil) e Paulo Guedes (Economia), e aos embaixador do Brasil nos Estados Unidos, Nestor Forster.

Ele declarou que até 9 de novembro, “ninguém havia respondido a essa carta”.

Durante o tenso depoimento, o ex-secretário de Comunicação entregou a CPI uma cópia da mensagem da Pfizer, a pedido do relator.

Continua após a publicidade
Publicidade