Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Voto de Barroso impede funcionamento do Conanda, diz governo

Para o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, a decisão inviabiliza a publicação do edital de chamamento dos novos conselheiros

Por Manoel Schlindwein 19 fev 2021, 20h25

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos afirma que a mais recente decisão do ministro do STF Luís Roberto Barroso na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 622 impede o funcionamento do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda).

Segundo a pasta, a decisão inviabilizaria a publicação do edital de chamamento dos novos conselheiros. De acordo com a sentença, esse ato deveria ser publicado pelo próprio Conanda. Porém, a própria decisão reconhece que os mandatos são válidos somente até a sua vigência, que já encerrou, o que impossibilitaria a devida publicação do edital.

Publicidade