Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Venda do Banco Patagônia pelo BB estaciona

A decisão de Jair Bolsonaro de mudar o comando do banco, que levou o próprio Brandão a pedir demissão, travou os projetos da instituição

Por Robson Bonin Atualizado em 4 abr 2021, 11h35 - Publicado em 5 abr 2021, 10h30

No fim de fevereiro, o Radar mostrou que a gestão de André Brandão no Banco do Brasil havia retomado as negociações para a venda do Banco Patagônia, na Argentina.

A conversa estava parada por causa da crise econômica no país vizinho, mas havia sido retomada uma proposta atraente surgir no BB.

A decisão de Jair Bolsonaro de mudar o comando do banco, que levou o próprio Brandão a pedir demissão, travou os projetos da instituição. Até que a onda de demissões provocadas pela troca de comando no BB termine, dificilmente os acionistas terão o que comemorar.

As mudanças iniciadas por Brandão para tornar o BB mais competitivo serão reavaliadas pelo no presidente e, em alguns casos — o fechamento de agências, por exemplo –, deixadas em segundo plano para não desagradar Bolsonaro.

 

Continua após a publicidade
Publicidade