Clique e assine a partir de 8,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Um ano depois do ‘plano para matar Gilmar’, quantos livros vendeu Janot

Janot conta a história no livro Nada Menos que Tudo, Editora Planeta, que lançou numa entrevista em VEJA

Por Robson Bonin - Atualizado em 29 set 2020, 17h18 - Publicado em 28 set 2020, 09h29

Neste domingo completou um ano a bombástica entrevista concedida por Rodrigo Janot, o ex-procurador-geral da República, a Policarpo Junior e Laryssa Borges em VEJA.

Na conversa, Janot revelou o plano que chegou a colocar em prática para matar o ministro do STF, Gilmar Mendes.

“No dia 11 daquele mês, o então procurador-­geral da República, Rodrigo Janot, o chefe da operação em Brasília, foi a uma sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) decidido a executar o ministro Gilmar Mendes. O plano dele era dar um tiro na cabeça do ministro e depois se matar. A cerca de 2 metros de distância de Mendes, na sala reservada onde os ministros se reúnem antes de iniciar os julgamentos no plenário, Janot sacou uma pistola do coldre que estava escondido sob a beca e a engatilhou”, narra a reportagem de VEJA.

Janot conta a história no livro Nada Menos que Tudo, Editora Planeta, que lançou naquela entrevista e foi escrito pelos repórteres Jailton de Carvalho e Guilherme Evelin.

Bombástica a revelação marcou o lançamento do livro, mas quantas cópias vendeu Janot? Até sexta-feira passada: 18.000 exemplares.

VEJA/Reprodução

VEJA RECOMENDA | Conheça a lista dos livros mais vendidos da revista e nossas indicações especiais para você.

Continua após a publicidade
Publicidade