Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

STJ mantém bloqueio de bens do governador do MS em R$ 277 milhões

Reinaldo Azambuja foi denunciado pelo MPF por envolvimento num suposto esquema de corrupção

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 15 set 2021, 19h53 - Publicado em 15 set 2021, 19h40

A Corte Especial do STJ determinou, nesta quarta, a manutenção do bloqueio de 277 milhões de reais em bens ligados ao governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), a familiares e a uma empresa a ele vinculada.

A decisão atende a pedido do Ministério Público Federal em denúncia apresentada em outubro de 2020.

Segundo a acusação, o tucano e outros envolvidos teriam recebido 67 milhões de reais em propina, entre 2014 e 2016, dos empresários Joesley e Wesley Batista, da JBS. Em contrapartida, diz a Procuradoria, o grupo teria recebido 209 milhões de reais em benefícios e isenções fiscais.

Além de Azambuja e dos irmãos Batista, o ex-secretário de Fazenda e atual conselheiro do Tribunal de Contas do estado, Márcio Campos Monteiro, e outras 20 pessoas também respondem pelos crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Continua após a publicidade
Publicidade