Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Secretário da Secom é demitido após viagem para Dubai

O olavista Felipe Pedri passou oito dias nos Emirados Árabes Unidos

Por Gustavo Maia Atualizado em 19 out 2021, 10h40 - Publicado em 19 out 2021, 08h30

Dias depois de participar da festiva excursão do governo de Jair Bolsonaro que foi à Expo Dubai, no fim do mês passado, o secretário de Comunicação Institucional, Felipe Cruz Pedri, foi demitido nesta terça-feira. A exoneração foi publicada no Diário Oficial da União, com a assinatura do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, mas começou a valer a partir da quinta da semana passada.

Pedri passou oito dias nos Emirados Árabes Unidos. A viagem do agora ex-secretário da Secom começou no dia 28 de setembro e acabou no último dia 5, segundo sua agenda oficial. Bolsonaro, segundo auxiliares, não gostou nada de saber que dezenas de integrantes do governo embarcaram no bonde da alegria, com gastos milionários. De acordo com fontes do governo ouvidas pelo Radar, a participação de Pedri pegou mal e foi o estopim para sua saída do cargo.

ATUALIZAÇÃO às 10h38: Em resposta ao Radar, o secretário de Comunicação, André Costa, informou que a exoneração de Pedri levou em consideração as estratégias de gestão da Secom e as pretensões particulares do agora ex-secretário, de modo a evitar uma quebra na continuidade dos trabalhos da pasta para o próximo ano; fatores que, também, serão determinantes na escolha do substituto.

Olavista e bolsonarista de primeira ordem, o publicitário e ativista (como se apresenta nas redes sociais) já trabalhou no gabinete do senador Flávio Bolsonaro e na Casa Civil, sob a gestão de Onyx Lorenzoni. Ele também foi um dos autores de um manifesto de fundação do Aliança pelo Brasil.

Em uma publicação feita no fim da semana passada, ele anunciou a despedida da Secom “para partir para outros caminhos, que envolvem mais política ainda” e citou a “melancolia da despedida”. E disse que logo anunciaria a novidade. A postagem não está mais disponível nas redes sociais de Pedri.

Dentro da Secom, servidores ouvidos pelo Radar apontavam que o ex-secretário tinha problemas de relacionamento (e temperamento) já há algum tempo e que sua demissão era aventada antes mesmo da ida para Dubai. No despacho que o liberou para a viagem, por sinal, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, também autorizou a ida de uma diretora da secretaria comandada por Pedri e da coordenadora-geral de eventos da pasta.

Ele ocupava um cargo DAS 6 e tinha um salário bruto de aproximadamente 17 000 reais.

ATUALIZAÇÃO, às 10h38: A respeito da viagem para a Expo Dubai, Costa explicou que a Secom foi designada, desde 2019, coordenadora da comunicação dos órgãos do governo participantes do evento em parceria com a APEX e que os integrantes da secretaria que viajaram desempenharam as funções estabelecidas no planejamento para a Diretoria de Comunicação Internacional e para a Coordenadoria Geral de Eventos.

Continua após a publicidade

Publicidade