Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Radar TVeja: PSD vota pelo impeachment, mas Kassab fica no governo

[

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 23h01 - Publicado em 13 abr 2016, 20h32

[[youtube https://www.youtube.com/watch?v=Gi1hpNszaXA?wmode=transparent&fs=1&hl=en&modestbranding=1&iv_load_policy=3&showsearch=0&rel=1&theme=dark&w=425&h=344%5D

Gilberto Kassab fica no governo pelo menos até segunda-feira. O ministro das Cidades comunicou pessoalmente nesta quarta-feira a Dilma Rousseff que seu partido, o PSD, dará pelo menos 30 de 38 votos a favor do impeachment.

Kassab conseguiu que a bancada não aprovasse um fechamento de questão pelo impeachment, ainda que indicasse formalmente o apoio majoritário à saída da presidente.

Dessa forma, o ministro acredita que mantém seu compromisso com Dilma e não passa a imagem de traidor na reta final de um governo que perde densidade dia a dia.

Também por isso ele não deixará o cargo nesta quinta ou na sexta. A aliados, disse que sair dois dias antes passaria a impressão de que abandona o navio às vésperas de ele afundar, o que seria mais deletério para sua imagem e para a sigla.

Diante do risco de que o apoio a Dilma até o final pese nos ombros dos candidatos do PSD nas eleições, Kassab acredita que o que valerá será a posição majoritária do partido no Congresso, e que é melhor responder a críticas por isso do que ser considerado oportunista por deixar o cargo na reta final.

Com tanta capacidade de acomodação do ministro há quem acredite, inclusive, que ele poderia permanecer num eventual governo Michel Temer, com quem, aliás, tem ótima relação.

Continua após a publicidade
Publicidade